"Fachada"

16 de novembro de 2009



Acho que mergulhei de vez

e quando esqueci de dar por mim

começei a sangrar por dentro e

eu não entendi mesmo quando tudo parou.

Porque não vejo calma ali em cima

nem mesmo a raiva que eu tentei fingir

e nem o sentido de que tanto precisei

cadê a vida que um dia enxerguei?

Aquela em que um dia eu tentei.

Aquela em que um dia eu me sufoquei.

Hoje não basta só me conformar

com a mesma dúvida e a mesma solução que já sei

nada mais me interessa do que foi dito e se escutou

e nada mais do que além do que já foi sentido e se apagou

eu sei que não vou esquecer assim,

eu sei que nunca vou esquecer assim,

eu sei que nunca vou esquecer, só não

me repita

do que isso se faz em vão.



*** créditos à Daniel Correia, autor do texto .

Rafa.

3 Reações:

Daniel disse...

uau =P

Rafa ... disse...

uahsuahsuash , o melhor são as reações.

Eu realmente adorei esse texto, e só a merito informmativo essa música foi baseada no texto "Em branco" desse blog.

O Lapso disse...

Seja bem vindo Daniel!

Fique a vontade para se perder nesse lapso de loucura.

Abc.

Ps.: Gostei!! Só não sei, ainda, colocar em prática!