Estopim da Democracia

3 de outubro de 2010

Não sei porque todos os Domingos de votação fazem muito sol e calor. Tudo muito propício para ir à praia, reunir-se com os amigos para aquele churrasco ou ficar em casa lamentando por não ter feito nada.
A primeira regra é não chegar em primeiro na seção, uma vez que você pode ser chamado para substituir um mesário faltoso. É obrigatório, assim como o voto, e ninguém quer perder o seu Domingo de sol e muita bebida.
A segunda regra é levar o número dos seus candidatos anotados num papel. Você, que passou pela situação de ter de olhar uma pessoa na frente da urna por mais de 10 minutos tentando lembrar o que veio fazer ali, não vai querer atrasar o churrasco.
A terceira regra é que os eleitos são a nossa imagem (ou pelo menos de quem votou), então não reclamem depois.
Lei?! Na Bahia, pelo menos, isso não existe. Aqui pode tudo. Pode boca de urna, pode celular, pode chegar bebado na seção e outras coisas inimaginaveis pela simploria mente que vos escreve.
A cada dois anos a mesma história, as mesmas promessas e até as mesmas figuras. A esquerda, que agora é direita, não tem mais uma esquerda capaz de lhe ameaçar. Estamos, aqui na Bahia, começando uma nova era PFLista, com o nome de PTista.
Pra frente Brasil!

O Lapso

1 Reações:

Rafa ... disse...

And here we go again ... (segundo turno)

Acho que tudo isso me animou mais ainda à não tirar meu titulo eleitoral aos 16..