Força

25 de março de 2010

Quem acha que pode tudo e que sempre estará disposto a enfrentar qualquer coisa, não andou por onde andei. Não lutou pelo o que eu lutei. Não sonhou o que eu sonhei. Não construiu o que venho tentando construir. Com certeza não viveu o que eu não vivi. Se parei na metade do caminho, não foi pela queda, não foi por não querer seguir em frente e insistir no caminho. Não foi por achar que a batalha estava perdida. Foi porque o próximo passo era muito largo para a força que sobrou.

A ajuda, que nessa hora viria como um copo d’água num deserto, se acomodou e pacificou. Tornou-se palavras com sentidos e sentimentos, mas apenas isso. Não saberia dizer quem precisava de ajuda naquele momento, mas uma coisa era certa, a força se renovaria e a possibilidade de continuar a crescer e seguir em frente seria mais uma vez uma realidade.  Se na nossa vida tivéssemos um despertador do tempo, para nos dizer quando devemos fazer ou não fazer alguma coisa, quando estamos prontos ou não, não sobraria tempo para pensar.

Sem saber que já tinha tudo para dar um passo largo e chegar ao outro lado, que poderia arriscar, ficou inerte, pensando e criando o medo. Seria necessário, agora, uma mutação de tudo que passava pela sua cabeça. Uma transformação completa e uma ajuda plena. Estava tudo tão cômodo e fácil. se continuasse assim, mas o dificil é conquistado e valorado. Alguma coisa deveria acontecer para que despertasse a vontade em partir a mais uma vitoria. Mesmo que tudo indicasse que o rio deve apenas correr em uma só direção, não significa que temos que segui-lo. Nós mesmos podemos intervir no caminho que estamos a trilhar,  mas sozinho não tenho forças para ter uma atitude e vencer o medo que surgiu aos poucos, mas que tornou-se uma base capaz de sustentar uma tragédia. Mas tenho fé e acredito no que fomos e somos capazes de fazer por saber da grandiosidade de cada um. Aqui a matematica se rende a um proposito maior. Eu acredito, não perdi porque a força nunca deixou de existir.

O Lapso

2 Reações:

Ioh. disse...

"Eu não sou triste assim, é que hoje estou cansada" - Clarice Lispector


ps: sim. eu gosto de citações. sim, novamente. eu sei q vc n gosta ;)

O Lapso disse...

Eu não sou assim, é que ultimamente tenho sido mais eu.

Feliz em ver você novamente por aqui, até com citações.